• Fernando Casavechia

Práticas sustentáveis na construção civil

A aplicação de práticas sustentáveis nas obras é fundamental. O mundo está passando por um momento de crise ambiental. Todos sabemos que o nosso planeta está aquecendo e nossos recursos estão acabando. E isso está acontecendo por diversos motivos, entre eles o uso não sustentável de materiais e recursos disponíveis em nosso planeta.


No nosso cenário de construção civil, temos uma grande “culpa” nesse panorama. A indústria da construção civil mundial não fica de fora quando o tema é desperdício e poluição. O ecossistema da construção civil representa 13% do PIB Global e para sustentar isso, naturalmente o setor consome uma quantidade enorme de recursos: 40% da energia global, 40% das matérias primas brutas e gera de 25-40% de todos os resíduos no mundo.


Pensando nisso, é evidente que devemos tomar algumas atitudes em relação aos nossos projetos e métodos construtivos. Mas por onde começar?


Primeiro de tudo, é importante ter consciência do problema e entender que todos devemos fazer a nossa parte para melhorar as condições ambientais do planeta. Após isso, pensando na obra, desde o início do projeto já devemos considerar todas as medidas que podem ser tomadas para deixar a obra mais sustentável.


Uma boa primeira prática é implementar uma tecnologia como o BIM na sua empresa. O BIM além de reduzir a geração de projetos baseados em papel, permite a análise de desempenho energético e térmico dos empreendimentos, antes mesmo de começar a preparar o terreno. Essa tecnologia auxilia na criação de um planejamento de alta qualidade e muito assertivo.


Ao iniciar o planejamento sustentável desde o projeto, você pode incluir melhorias que gerem um retorno ao meio ambiente mais facilmente ao mapear as práticas sustentáveis. Normalmente os principais objetivos de uma obra mais verde é a redução do consumo de energia e água.


Redução do consumo de água



Em uma obra devem ser planejadas medidas para a redução do consumo em todo o ciclo de vida do empreendimento. Desde o início da fundação até durante a operação do empreendimento.


Utilização de componentes que não demandam de água na obra, por exemplo, já são medidas mais sustentáveis. Como o uso da massa polimérica da uBeton, ela reduz em 95% o uso de água na fase de alvenaria de uma edificação, ou seja, apenas usando um produto mais moderno conseguimos reduzir o consumo de recursos naturais de forma rápida e fácil. Outras medidas básicas como reutilização de água da chuva e redução no impacto no curso natural de águas são atitudes essenciais que devem ser implementadas.


A construção à seco, como o próprio nome já diz, praticamente não utiliza água em seu processo construtivo. O uso de estruturas de Steel frame ou Wood Frame são ótimos alternativas para a redução extrema do consumo de água no canteiro de obra.


A gestão de águas com a criação de redes e espaços para captar, tratar e armazenar as águas de chuva. Essa água pode ser empregada oportunamente para regar jardim ou lavar pisos, até mesmo no período de construção do empreendimento.


Uso de reguladores de vazão em chuveiros e torneiras ajuda a reduzir em até 80% o consumo da água. Em torneiras ainda podemos adicionar arejadores, que misturam ar na água, aumentando a pressão e reduzindo o consumo.


Redução do consumo de energia



Uma abordagem inteligente em relação ao uso de energias em todo o ciclo de vida do empreendimento é muito importante. Minimizar o uso de energia em todas as fases do empreendimento, uso de energias renováveis, utilização de tecnologias e materiais mais eficientes para o consumo de energia, além de aproveitar ao máximo o uso de aspectos naturais são atitudes essenciais.


Um bom exemplo do uso inteligente do espaço para redução do consumo de energia é o estudo de caso apresentado no Manual de Bim (Eastman et al - 2014) que mostra o Edifício Federal de São Francisco que utilizou ao máximo a tecnologia BIM para executar um projeto inteligente que aproveitava ao máximo o fluxo natural de ar da baía de São Francisco como forma de climatização do edifício. Ao criar um projeto utilizando a ventilação natural, apenas em energia elétrica, a economia anual do prédio ficou em US$250 mil por ano.


Boas medidas para a redução do consumo de energia elétrica são:


1. Práticas sustentáveis: Utilizar fachadas com pele de vidro na face sul


Ao construir uma face com essa característica o aproveitamento da luz solar dentro da obra fica favorecido, sem aquecer muito o ambiente. Desta forma é possível economizar energia com a luz e com sistemas de ar condicionado.


2. Práticas sustentáveis: Realizar um bom isolamento térmico


Manter uma obra bem isolada termicamente é muitas vezes ignorado, mas tratar com cuidado esse tema permite que não seja necessário investir tanto em climatização da obra. A redução do uso de ar condicionado pode ser significativa se as janelas usarem vidros mais grossos ou duplos, por exemplo.


3. Práticas sustentáveis: Uso de fachadas ventiladas


A técnica de utilizar fachadas ventiladas ajuda no aproveitamento do vento para manter uma boa temperatura no interior do prédio ou residência.


4. Práticas sustentáveis: Utilização de lâmpadas LED


Essa solução já é muito mais popular em nosso país e faz sentido ser! Esse tipo de lâmpada consome 5x menos energia que lâmpadas incandescentes. É uma alternativa muito barata e fácil de implementar.


Bom, alternativas para começar uma obra de forma mais sustentável existem aos montes. É preciso ter interesse e vontade em aplicá-las na sua obra.


Se você gosta do tema e quer saber um pouco mais sobre a Sustentabilidade na Construção Civil, você tem que baixar nosso ebook gratuito sobre o tema. Nele mostramos um panorama de como o mundo está enxergando as mudanças climáticas, quais as principais medidas que estão sendo tomadas e como você iniciar nesse caminho da sustentabilidade.


Para baixar, acesse o link clicando aqui.


Espero que tenham gostado desse post. Não esqueça de compartilhar ele com pessoas que possam ter interesse no tema. Se tiver alguma dúvida, estamos à disposição para conversar sobre o tema. Também, não esqueça de seguir a uBeton nas redes sociais para mais conteúdos sobre construção civil!

Autor:

Fernando Casavechia Teixeira

Especialista em Lean Manufacturing pela PUCPR

Diretor Comercial na Ubeton

LinkedIn | Instagram

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo