• Fernando Casavechia

Massa polimérica - Qual o impacto no custo da obra?

Todos os materiais usados na obra têm um impacto final no custo total do empreendimento e no cronograma. Qual o impacto da massa polimérica no custo e cronograma da sua obra? Acompanhe a leitura a seguir e saiba mais como ela pode beneficiar sua construção!


Nos últimos dias lançamos nossa nova ferramenta para cálculo do ROI (retorno sobre investimento). Nela você pode realizar um comparativo entre a argamassa polimérica para assentamento de tijolos e blocos e os outros tipos de argamassa disponíveis no mercado. Como a argamassa convencional (misturada manualmente ou mecanicamente), a argamassa ensacada (misturada manualmente ou mecanicamente) e a argamassa estabilizada.


Nesta ferramenta vimos que é possível economizar tanto em custo quanto em prazo na obra, no entanto o que realmente faz isso acontecer? Tudo pela união de alta produtividade e rendimento que a argamassa polimérica nos possibilita. Como exemplo, trago o comparativo entre a argamassa polimérica e a argamassa estabilizada.



Argamassa polimérica versus argamassa estabilizada

DADOS CONSIDERADOS:


Metragem quadrada de alvenaria = 400 m²

Número de pavimentos = 4 pavimentos

Quantidade de pedreiros = 3 pedreiros

Dimensão dos tijolos = 11,5 cm x 19 cm x 19 cm


RELAÇÃO DE CUSTO TOTAL DA ALVENARIA (Massa polimérica x estabilizada):


Com a argamassa estabilizada o custo seria em torno de R$ 111.776,00. Com a argamassa polimérica o custo seria em torno de R$ 69.616,00 , isso resulta em uma economia de 37,7 % ao utilizar a argamassa polimérica.


RELAÇÃO DE PRAZOS DA ALVENARIA (Massa polimérica x estabilizada):


Com a argamassa estabilizada seria necessário em torno de 84 dias para finalizar a fase de assentamento da alvenaria. Com a argamassa polimérica seria necessário em torno de 37 dias para finalização da alvenaria, resultando em uma economia de 47 dias ao utilizar a argamassa polimérica.


Todos os dados foram baseados no SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil), acesse a ferramenta para mais comparativos clicando aqui.


Com a argamassa polimérica um pedreiro produz 3x mais por dia! Isso implica em um custo até 3x menor da mão de obra por m² de construção, além de acelerar muito o tempo de obra. Isso gera outras economias como:


1. Menor tempo de manutenção de canteiro


2. Logística mais otimizada


3. Antecipação da entrega da obra


4. Liberação para novas fases da construção


Quando calculamos o impacto disso na obra é possível perceber no bolso a vantagem obtida e é isso que a ferramenta de ROI evidencia. Além do cálculo de ROI relacionado a fase da alvenaria com comparativo entre as argamassas disponíveis no mercado, a ferramenta também traz um modelo de cronograma de obras, com exemplo de detalhamento de projeto com porcentagem prevista e realizada, exemplo de tabela de tarefas do projeto e gráfico de Gantt.


O modelo de cronograma é baseado em um empreendimento de 10 pavimentos, você pode solicitar um cronograma completo voltado a realidade da sua obra na própria ferramenta. Você pode acessá-la clicando aqui.

Ou seja, notamos que a massa polimérica tem um impacto significativo na obra, reduzindo o custo na fase da alvenaria e obtendo alta produtividade.


Dessa forma, os benefícios mencionados anteriormente possibilitam você de antecipar frentes de obra no seu cronograma e como resultado adiantar a entrega do empreendimento.



Autor:

Fernando Casavechia Teixeira

Especialista em Lean Manufacturing pela PUCPR

Diretor Comercial na Ubeton

LinkedIn | Instagram

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram