• Fernando Casavechia

5 motivos para utilizar a argamassa polimérica

Já não é novidade para quem conhece a uBeton o quanto nós gostamos da massa polimérica para assentamento de tijolos e blocos. Mas para reforçar ainda mais, hoje vou passar 5 motivos para utilizar a argamassa polimérica em suas obras.


Motivo 1: Aumento produtividade


A argamassa polimérica permite um aumento de produtividade de até 3x por pedreiro por dia. Segundo medições com os clientes da uBeton, um pedreiro, usando a massa polimérica, consegue assentar na média 35 m² de alvenaria por dia. Chegando em alguns casos a marca de 50 m² por dia.

Nos métodos tradicionais, o rendimento fica na faixa de 15 m² por dia, considerando tijolos grandes, o cenário piora quanto menor o tijolo. Esses dados são obtidos a partir da tabela SINAPI, que traz uma boa aproximação da produtividade média por pedreiro.


Esse aumento de produtividade é obtido principalmente pelo alto rendimento do produto. 1 kg de massa polimérica equivalem a até 20 kg de massa convencional. Esse alto rendimento reduz o tempo necessário de processamento da massa até o momento de aplicação, “sobrando” mais tempo para o pedreiro trabalhar naquilo que realmente agrega valor para a obra nesta etapa, que é construir a alvenaria.


Mas qual o impacto desse aumento de produtividade? Muitas vezes esse conceito não é entendido e valorizado pelas pessoas e empresas. Ao aumentar a produtividade, o custo da mão de obra no custo da construção diminui. A conta é bem simples, se com o mesmo custo de pedreiro é possível executar mais m² de obra serviço no mesmo tempo, o custo por m² reduz.


Índice de produtividade = metros quadrados construídos / custo hora homem


Mas e se a mão de obra for terceirizada? O serviço é contratado por m² e o aumento da produtividade “não beneficia” a construtora? Essa análise também é equivocada, pois mesmo que o custo direto de construção - custo direto do m² de alvenaria (tijolo + massa + MO) - não altere, o aumento da produtividade vai reduzir o tempo de construção da etapa de alvenaria. Essa redução do tempo abre novas frentes de obra e libera o canteiro mais rápido e reduz o tempo que a obra está sendo afetada por custos indiretos de construção (BDI).


Motivo 2: Melhoria Logística


O segundo motivo para implementar a massa polimérica em obras de qualquer porte é a melhora na logística que ela possibilita. Como mencionado anteriormente, o alto rendimento que o material proporciona reduz a quantidade de massa que precisa ser armazenada e transportada na obra.


Em obras maiores, que utilizam elevadores para carga, a redução da quantidade de carga que é transportada nos elevadores gera um ganho altíssimo de rendimento. Não é raro observar em grandes empreendimentos pessoas perdendo muito tempo esperando o elevador retornar, pois ele estava carregando material. Esse tempo perdido impacta diretamente na produtividade geral da obra, e consequentemente no custo dela.


Caso queira entender um pouco mais como esse tipo de desperdício pode impactar a sua obra, acesse nosso e-book sobre os 7 desperdícios do Lean na construção. Nele apresentamos todos os pontos de desperdício que fazem sua obra ser menos eficiente.


Além disso, não é difícil de perceber que movimentar 30 kg de argamassa polimérica é muito mais fácil que 600 kg de massa convencional. Sem contar que armazenar essa pouca quantidade também é mais fácil. Em apenas 1 palete, é possível estocar massa para até 1000 m² de alvenaria.


Motivo 3: Redução do desperdício de material


O desperdício de material em obras é inacreditável. A construção civil é responsável pela geração de até 40% de todo o entulho do mundo. Algumas pesquisas mostram que a quantidade de argamassa desperdiçada pode chegar a 50% de todo o material produzido no canteiro.


Apesar de ser um cenário quase absurdo, não é difícil testemunhar isso nas obras. Muito material é encontrado no chão, muita argamassa que estraga ou seca antes da hora e tem que ser jogada fora. Sem contar quando chove e boa parte da pilha de areia se perde na chuva. São cenários muito típicos e que pouco podem ser melhorados com o uso das massas tradicionais.


Com a argamassa polimérica, esse cenário muda em diversos aspectos. Primeiro que o produto chega pronto, logo não precisa misturar ele, e assim não temos desperdício de material em betoneiras e misturadores. Além disso, a embalagem do produto pode ser levada diretamente para o local de aplicação, logo o risco de perder material por cair no chão para transportar com carrinhos ou mesmo o material que ficaria no carrinho, reduz praticamente para zero.


Motivo 4: Sustentabilidade


A sustentabilidade na construção civil é um dos temas mais importantes do século. O impacto que o ecossistema da construção gera no meio ambiente é enorme, e por isso todas as medidas que reduzam a geração de carbono, consumo de água, consumo de energia e geram ambientes mais saudáveis devem ser adotadas.


E a massa polimérica ajuda a reduzir esses impactos que as obras causam no ambiente. Primeiro pela redução do consumo de água. O produto chega pronto na obra, não precisando adicionar nenhum componente e nem misturar o material, isso faz com que não seja necessário gastar água no canteiro preparando a massa e reduzindo muito o consumo na limpeza dos equipamentos. E naturalmente, não utilizando água, o nível de desperdício de água também reduz.


Uma economia de energia também pode ser obtida a partir da utilização da massa polimérica. Como não é necessário misturar o material na obra, o consumo de energia de betoneiras e misturadores reduz consideravelmente. Em muitas obras, se não fosse o uso da massa polimérica para assentamento de tijolos, a necessidade de betoneiras dobraria aumentando o gasto energético.


Esses detalhes são especialmente interessantes para construtoras que buscam algum tipo de certificação das suas obras, como o LEED. Caso você tenha interesse no assunto, nós preparamos um e-book sobre sustentabilidade que pode ser baixado neste link. Nele abordamos diversos aspectos sobre sustentabilidade no ecossistema da construção.


Motivo 5: Redução de custos


O último motivo que quero apresentar hoje para utilizar a massa polimérica é a redução dos custos que ela pode proporcionar. Este é sem dúvidas um dos motivos mais atrativos para todos aqueles que buscam o material.


Essa redução de custo acontece não somente quando comparamos os custos diretos de utilização dos materiais, mas quando englobamos todos os custos que afetam uma obra: custo de manutenção de canteiro, custo da engenheira sobre o custo da obra, custo do desperdício de material, custo do desperdício de tempo…


É importante lembrar que sempre devemos avaliar todos os custos que impactam na obra ao optar por um método construtivo.

Melhor do que discorrer um longo texto sobre isso, vou deixar abaixo um vídeo que fizemos comparando o custo de assentamento de alvenaria utilizando a massa polimérica da uBeton e uma argamassa estabilizada.



Além disso, se você quiser fazer um comparativo mais completo para o cenário da sua obra, nós desenvolvemos uma ferramenta para cálculo do ROI (Retorno sobre investimento) que vai te dar a liberdade para manipular os cenários e verificar como a argamassa polimérica pode te ajudar na redução do custo da sua obra.


Para acessar a ferramenta, clique aqui.


Conclusão


Neste texto, passei por 5 motivos básicos para você adotar imediatamente a argamassa polimérica da uBeton no seu projeto. Os motivos abordam não apenas detalhes técnicos do produto, mas toda a mudança no processo construtivo que a massa pode proporcionar e que certamente vão gerar um ganho de competitividade para sua obra.

Se você ficou interessado e quer saber mais sobre o produto, pode entrar em contato diretamente comigo pelas nossas redes sociais, ou pelo site da uBeton.


Espero que tenha gostado e estamos à disposição para qualquer dúvida.



Autor:

Fernando Casavechia Teixeira

Especialista em Lean Manufacturing pela PUCPR

Diretor Comercial na Ubeton

LinkedIn | Instagram


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo